Serviços e Criações

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Sebastião Salgado: "Gênesis foi como uma Cura"

Ele é um mito. 
Um ponto fora da curva. 
Este novo trabalho de Sebastião Salgado - Genesis e o que o levou a realizá-lo foi algo muito importante em minha vida, me fez repensar tantas coisas... enfim... Assistam este vídeo pq é foda...




Por que você deve ouvi-lo:

 "Um mineiro de ouro em Serra Pelada, no Brasil, uma tribo Nenet Siberian que vive em temperaturas de -35 ° C, uma gemsbok Namíbia antílope. Estes são apenas alguns dos assuntos de imensa coleção de Sebastião Salgado de trabalho dedicado ao mundo o mais despossuídos e desconhecido. Brasileiro naturalizado Salgado, que dispara apenas com filme Kodak, é conhecido por suas incrivelmente projetos de longo prazo, que exigem longas viagens e mudanças de estilo de vida extremas. Trabalhadores levou sete anos para ser concluído e continha imagens de trabalhadores manuais de 26 países, enquanto migrações levou seis anos em 43 países diferentes em todos os sete continentes. Mais recentemente Salgado completou Genesis , um projeto de oito anos ambicioso que durou 30 viagens a territórios mais pura, terra do mundo intocado pela tecnologia e da vida moderna. Entre as muitas viagens de Salgado para Genesis foi uma caminhada de dois meses através de Etiópia, de cerca de 500 milhas com 18 burros de carga e os seus cavaleiros. Nas palavras de Brett Abbott, um curador do Museu Getty, a abordagem do Salgado só pode ser descrito como "épico"."

My love letter to the planet.
— Sebastião Salgado






"Aos 70 anos, Sebastião Salgado está convencido de que, se o homem não se reconectar com a natureza, ele vai caminhar rumo à extinção. Mas isso não angustia mais o fotógrafo. Depois de oito anos a percorrer os quatro cantos do mundo em busca das paisagens, dos bichos e das pessoas que ainda vivem em profundo diálogo com o planeta, Salgado não tem mais medo de imaginar o fim da própria espécie. A ideia o deixou triste e doente quando terminou Êxodos, o ensaio que o levou a acompanhar as migrações e a reformulação do que chama de família humana.

Mas Gênesis foi como uma cura. “Quando terminei de fazer o Êxodos, eu não estava bem. Começamos aquele projeto ambiental no Vale do Rio Doce e me motivei tanto em direção à natureza, que estava vivendo a natureza. Então, quando quis fazer Gênesis, eu estava todo preparado. Fui procurar o planeta”, contou o fotógrafo"







Fontes: http://www.ted.com/talks/lang/pt
br/sebastiao_salgado_the_silent_drama_of_photography.html
http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/diversao-e-arte/2014/09/02/interna_diversao_arte,445127/sebastiao-salgado-chega-a-brasilia-com-a-exposicao-fotografica-genesis.shtml
 
Pin It button on image hover