Serviços e Criações

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Últimas marmotas de 2014: Óleo de cozinha, "É o Cantor", Fungada e o Roubo da Taça

Feliz 2015!!!


Graças a Deus 2014 chegou ao fim! Ufa!! Aleluia!!!
Que 2015 seja um ano divinal, iluminado e bendito para todos!!!

2014 foi um ano, ao meu ver, pesado, carregado, cagado!!! Huahuahuah!!!
(Minha opinião, única e exclusiva, afinal, neste meus escritos tag "my_way" - que eu preciso arrumar direito, aliás minha meta para 2015: organizar finalmente as tag e todo o layout deste blog! - eu expresso minhas opiniões sem pruridos.)
Então, continuando o assunto de 2014 ter ido tarde, você deve estar se perguntando: mas por que esse Post está na tag Marmotas (ou non sense) e não em outra tag?
Oras, eu explico: 2014 foi o ano onde todas as marmotices e coisas non sense aconteceram na minha vida!!! Agora eu vou contar 2 pequenas histórias verídicas curtinhas, crônicas do cotidiano que podem ser entituladas de:

1 - Última pegadinha de 2014:

       Voltei da praia, após um passeio ritualístico com meus familiares, fui colocar minha saia para lavar, pois como ela é longa, molhou a barra e tecido branco exige atenção redobrada. O plano era: deixar de molho, me arrumar rapidinho, irmos ao centro tomar um passe e voltar para casa a fim de ajeitarmos as coisas para receber o ano novo. O tempo estava cronometrado!
       Como estou na casa de meu irmão, não sei ao certo aonde ficam as coisas, mas uma coisa eu sabia, ou achava que sabia: o sabão líquido... Sempre olhava para o galão de Ariel na pia e mesmo achando esquisito um item de lavar roupas na pia da cozinha, nunca falei nada, afinal cada casa seu costume, não é mesmo? Coloquei no balde as roupas - saia e camiseta - e fui pegar o sabão rapidinho pra agilizar o processo, eis que veio a surpresa desagradável ao verter o líquido sobre as roupas: ERA 
ÓLEO DE COZINHA! Aaaahhhhh!!!!!



       Puta que me pariu de rodas! Um "fedozão" de pimenta com condimento começou a subir e arder minhas narinas e a gordura velha querendo contaminar minha roupa!!! Pânico! A única coisa realmente possível foi soltar um grito de pavor seguido de um palavrão, ignorando totalmente a elegância, fizesse e os bons modos, além da vizinhança é claro. Minha sorte foi que tinha água na roupa e a maldita fedorenta gordura disfarçada de sabão líquido não consegui empestear o tecido, pois a gordura flotou e já removi fora do balde, mas o fedor ardido de pimenta persistiu... Não teve jeito, fui forçada a lavar as peças, desta vez com o sabão de verdade e deixar meu passe para o ano seguinte. As peças estão sã, brancas e salvas. A gordura naquele local é ideia do meu irmão, que recolhe o óleo para reciclagem e a pequena lição do dia foi: pergunte antes de fazer algo, ou na dúvida, cheire, olhe, certifique-se do que se trata, pois as aparências enganam... Aliás tem muito haver com a próxima história ocorrida no finzinho de 2014...

2- Não faça um feio solitário feliz por um dia
Ou 
Caridade e boa fé também têm limites!

       No período em que estou aqui descansando, existe um vizinho de meu irmão e minha cunhada, que tem um bom gosto musical, sempre escuta jazz, além de cantar muito bem, daí foi apelidado de "é o cantor". Meu irmão de vez enquando conversa com ele, cada qual em seu quintal: como é um sobrado, um predinho ou alguma construção do tipo que o "é o cantor" mora, ele fica no alto, em sua varanda e nós aqui embaixo em nosso quintal, ou melhor, no quintal do meu irmão e cunhada (a espaçosa que já se sente em casa rsrsrs). O "é o cantor" é um 50tão, mora sozinho, era professor universitário, tem bons conhecimentos de diversos assuntos e tal, não é um tiozinho que fala um monte de palavras erradas e escuta funk, aparenta ser alguém culto. Enfim, como neu irmão tinha conversado com elee dito que ele é gente boa, a Sol (minha cunhada) também, então ok! O cara era  um vizinho gente boa, até então. Nada ameaçador como psicopata, atormentado e etc.

       Eu sou do tipo que mal troco idéias com vizinhos (a anti-social), mas os poucos que converso, são super gente fina, daquele tipo que pedimos uma xícara de açúcar emprestada, levamos pedaço de bolo para eles, ajudamos em emergências médicas e coisas assim. 
      Pois bem, até então o "é o cantor" era visto como um vizinho culto, gente boa e "coitado por morar sozinho, isolado", digo isso para vcs entenderem o que houve.

     Eu estava no quintal, ou área de serviço, arrumando as flores para entregar para Iemanjá (saravá básico obrigatório), dependurando roupas, enfim, nos meus afazeres "Amelianos", mas nada muito demorado ou complicado, então nem acendi a luz, tanto pq as luzes entorno me permitiam enxergar o que fazia.
        De súbito, uma luz aparece na área de serviço e uma voz:
        - Melhorou?
        Eu olho pra cima pra saber de onde veio a luz e a voz  e constato que a gentileza foi proveniente do "é o cantor" na sua varandinha. Agradeço, ele puxa assunto então começamos a conversar amenidades.
       Pra quem não sabe, eu sou astigmata e míope, então, já viu a belezura que sou para enxergar de longe as coisas e pessoas, quase um mister Magu!!! Quando eu ergui meus olhos para vê-lo, foi algo mais ou menos assim:



       Ele estava ouvindo o insuportável Kenny G. no último volume, aliás, ouviu o dia todo, pra vcs verem que o bom gosto musical alheio também tem limites! Eu estava quase injetando insulina tamanha melosidade adentrando pelos meus ouvidos!! Mas vamos dar um desconto não é mesmo? Era final de ano, o cara devia estar curtindo uma fossa e tal...

      Mas pq eu estou me referindo ao Kenny G. e miopia? Simples! Imagina a dificuldade que eu estava tendo para me comunicar com o som alto, eu sem enxergar porra nenhuma, nem leitura labial conseguia fazer e ajudando o outro vizinho do lado estava ouvindo Guns n' Roses também super alto. Foi um diálogo insano, quase um monólogo, pq mal ouvia o cara e não rolava ficar gritando: Hein? oi? repete? Como é que é? Aí, usa-se o velho e bom truque do: Nossa! É mesmo? Que coisa? Jura? Cada uma não?
       Era o possível que eu podia fazer para manter sobreviver o diálogo! Uma coisa ou outra deu pra ouvir, como ele falando da família, do meu cabelo que era como da mãe dele, que era descendente de italianos e eu disse que ele tinha uma baita cara de árabe, coisas referente a igreja, produção de bebidas etc. Acho que as partes mais cômicas ficam por conta de tais frases:

        - Vc é irmã do Fernando? (eu disse que sim)  Nossa um é a cópia do outro!!
        -  Vc chegou faz tempo? (eu disse que sim) Ah, então seu irmão estava te escondendo!
       - Seus cabelos são como os da minha mãe, loiro meio alaranjado/avermelhado (quando homem fala que vc parece em algo com a mãe dele... ihhh...)

        Papo vai e vem, eu sou despachada mesmo, fiz a cagada caridade gentileza de convidá-lo para passar o réveillon conosco, íamos à praia durante a virada e convidei, afinal o pobre mora sozinho e chato começar o ano assim né, alone total, legal é confraternizar!
       
        É festa, réveillon, tal, aquela vibe  comemorativa, uhhh, vamos ser legais!!! Contei pro povo de casa que tinha chamado o "é o cantor" para passar a virada na praia conosco e a minha cunhada Sol, também tem o bom-coração-cego e ainda chamou o vizinho pra ceiar conosco!!! Huahuaahuahuauhhauuah!!! Ooobaaaa!! Vamos lá ser gentis com o pobre e solitário "é o cantor" gente boa!!! É réveillon, né? O coitado vai passar sozinho? Camarada gente boa,  culto, vai ser divertido ter mais alguém para conversar e comemorar!!
     



     Meu irmão reticente... mas concordou...


   O combinado era 23:00h nos encontrarmos e irmos ver a queima de fogos na praia! Meu irmão chamou o "é o cantor" lá pra casa, eu e Gabi (Sol) estávamos terminando de nos arrumar, aí descemos, meu, quando eu vi o rosto do "é o cantor" - sim, pois até então era um borrão - quase caí de costas, pois além de feio de doer, era a cara do Osama Bin Laden!!! Achei que íamos sofrer algum atentado terrorista!! Huauhaauhauhhuahua!!! #má #venenosa



      Ok. Ninguém tem culpa dele ser feio ou sósia do Osama, é réveillon.
      Fomos para a cozinha onde estavam os comes e bebes, abrimos um procecco e brindamos!!



       Estávamos lá conversando e separando as coisas para a passagem na praia, quando subitamente o "é o cantor" veio na maior cara de pau fungar no meu cangote e soltar a pérola no pé do meu ouvido: sabia que vc é muito bonita?

 Hein?

Mentalmente:

       Pessoalmente: gargalhei e respondi bem alto pra todos ouvirem:
           - Eu sei que sou bonita, e digo mais: sou linda! (Balãozinho de pensamento 💭: debochada e adoro deixar gente sem noção sem jeito)

       O meu irmão olhou com uma cara de "que é que esse patife está fazendo chavetando minha irmã dentro da minha própria casa??"


      É o que eu chamo de o cúmulo da falta de noção! O cara nunca entrou na casa, conversou comigo male má, ainda tem a deselegância de me xavecar nas barbas do meu irmão, na própria casa deste?? Ow meu filho!!! Sua mãe não te ensinou bons modos e senso de ridículo não??? Nunca vi isso, o cara se espalhando assim, faça me  favor né? Morre!

    Como o tempo urgia e ninguém podia perde-lo com um mané non sense, agilizamos nosso esquema de correr para a praia, literalmente, pois estávamos em cima da hora! 
       A Gabi levou as taças, eu a cesta com flores e cada Fernando (sim, o "é o cantor" também se chama Fernando, acreditem se quiser) com uma champanhe: uma da entrega pra Iemanjá e uma para brindar a 2015 (a mais cara e diga-se de passagem: todo mundo durango pra carai, fazendo vaquinha pra comprar a bebida, 2014 foi foda viu!)
       A marmota final foi que os dois Fernandos foram andando lentamente e Gabi e eu fomos correndo para ver os fogos na praia! Chegamos em tempo e fizemos tudo pra começar o ano de 2015 com o pé direito! Mas tinha uma coisa... cadê os Fernandos??? Como nós procuramos estes dois, andamos pra cima e pra baixo gritando Fernando! Fernando!!
     Já estávamos avacalhando: Quem "é o cantor"?? kkkkkkk!!! Procurávamos um pouquinho, dançávamos um tantinho, olhava outro bocadinho e naaada de Fernandos! E as champanhes estavam com eles!!! Desespero, sede, calor. Começar o ano de 2015 procurando homem na multidão é tenso! Gabi e eu começamos procurando Fernandos! (a diferença que o dela não "é o cantor")

      Fim da saga: encontramos o Fer (o nosso, legítimo) voltando pra casa sozinho (?), gritamos por ele, nos encontramos e nos abraçamos, aí a pergunta: cadê o "é o cantor"??
      Acreditem se quiser... o Fer passou a virada com aquele mundrungo, deu a NOSSA champanhe  COMEMORATIVA pra ele que bebeu no caminho voltando pra casa, é mole?



     Como assim??? A nossa champanhe comemorativaaaaaaaa!!! A mais cara!!! Adquirida especialmente para nosso brinde de 2015??? Não bastando, também rapelou a taça da Gabi!!! AAAAHHHHHH!!! Sem noçãaaao!!!

        Besta! Besta total, como diria minha ex profa de química "Maria Louca": Observe os sinais!!!
        Gente, se o cara vive como um eremita, alguma coisa tem... algo de errado tem!!! : é sem noção!

        Mas enfim, se pra tirar aquele traste sem noção de nosso 2015 foi uma champanhe e uma taça o preço, ficou barato!!!! rs    Amém!!!
         
        Olha, os dias se passaram e ele não colocou a cara pra fora e menos ainda devolveu a taça! 

         O que será que aconteceu com a taça?
         


Então fica a dica amiguinhos(as): 
  • Cuidado com gente sem noção, observem os sinais (como Kenny G. sendo tocado rs); 
  • Não é pq uma mulher é gentil que ela está disponível, pode ser apenas gentileza, coleguismo, caridade, acreditem;
  •  Respeitem a casa alheia pelamordedeus!!! Deixem pra fazer suas cagadas deselegâncias na rua - de preferência longe de mim, ok?! 
  • Mulheres: sempre carreguem a sua bebida, nunca deixe nas mãos de um homem, pois a probabilidade de haver uma subtração é de 1:1 (Nem Jesus multiplicou o vinho, imagine homens, reles mortais! rs)
  • As vezes é preciso pagar um preço para certos estafermos sumirem de nossas vidas, graças a Deus!
  • Se vc decide andar devagar num dia importante em termos festivos, provavelmente vai ficar para trás e com um cara estranho ao seu lado, ou seja: corra junto com sua esposa e irmã, acompanhe as mulheres e fuja dos tipos "é o impostor".
  • Não é pq alguém é culto que ele seja educado, respeitoso e com discernimento. Cultura é uma coisa, educação é outra.
  • Não é pq o cara já tem mais idade que ele tem mais noção. (Essa eu já sei faz muito tempo!! Parece que certos indivíduos por mais que vivam, não amadurecem, como se tivessem uma camada impermeável a sabedoria do tempo, coisa curiosa!)
  • Corra atrás de sua meta, mas sempre volte para buscar quem se ama!



✨💥 Feliz 2015!!! 💥✨






 
Pin It button on image hover