domingo, 12 de maio de 2013

Moda - Estilos fotográficos 03

       Muito bem, crianças, vamos continuar com o estudo a respeito dos estilos fotográficos, hoje o assunto é moda!

      (Este Post está virando um tratado de tão grande que está ficando!!! Ahhh!)


Carey Mulligan por Mário Testino - Vogue US maio 2013


          Toda peça de vestuário que for fotografada é fotografia de moda, certo? Errado! Esta área é muito mais complexa do que muita gente imagina. A fotografia de moda envolve produção, pesquisa e conhecimentos muito mais amplos que simplesmente usar uma câmera. Não que os outros estilos não precisem de conhecimentos específicos, mas muitas pessoas pensam que a moda é fútil e qualquer um consegue trabalhar com ela, bastando ter um bom equipamento.

          Para trabalhar nesta área é preciso, acima de tudo compreender o que está na moda, mesmo que você trabalhe com uma equipe completa de produtores, estilistas, maquiadores e cabeleireiros  Há casos em que a modelo encana que quem deve decidir tudo é apenas o fotógrafo, imagine uma pessoa desinformada tendo que combinar roupas e escolher as melhores cores para a maquiagem ou até o melhor penteado. Mas, se formos parar para pensar é assim mesmo que deve ser feito, afinal o resultado final levará o nome do fotógrafo, portanto ele deve sempre dar opiniões e mudar o que achar necessário.

          Entretanto não é o que vemos por aí. Fotógrafos mergulham no mundo da fotografia de moda, mas esquecem destes detalhes. São poucos os que procuram estudar maquiagem e estilo, e são exatamente estes que ganham destaque no mercado, porque embora o fotógrafo de moda fique de fora da passarela, para se destacar, precisa desfilar muita qualidade e conhecimento. Portanto, se você deseja migrar para esta área fique antenado em todas as novidades fashion e explore todas as suas possibilidades – anúncios, books, editoriais, catálogos etc.

Steve Meisel


Sete realidades da fotografia de moda:

Para quem está começando ou para quem gosta de listas que inspirem reflexão, seguem as sete realidades da fotografia de moda…

1. Misturar prazer carnal com trabalho é inaceitável, o fotógrafo nunca deve cobiçar a modelo – o que também vale para as fotógrafas.


2. Desfile é bom, mas também é cansativo. Se você deseja trabalhar nas passarelas esteja preparado para correr, se espremer e tomar algumas cotoveladas, principalmente se a ideia for encarar grandes semanas de moda pelo mundo, todos os fotógrafos se respeitam, mas a luta pelo melhor ângulo é inevitável e a sequência de desfiles faz você perder alguns quilinhos para trocar de sala às pressas.


3. É preciso ter simpatia e saber dirigir modelos. Muitas modelos não sabem como devem agir, qual posição fazer, se devem ou não sorrir, por isso é necessário estar preparado para situações como esta. Isso você só conquista com a prática, não é o tipo de coisa que se aprende em cursos – apesar de alguns tentarem.


4. É preciso ter iniciativa, criatividade e conceitos diferenciados para produzir imagens que tenham estilo próprio. Raramente o fotógrafo participa das reuniões de pauta de editoriais de revistas, ele é contratado, recebe uma breve explicação do produtor e tem que se virar com o que aparecer para ser registrado. Portanto esteja preparado!


5. Estude sempre. Como já mencionei anteriormente, o fotógrafo deve manter-se atualizado sobre o mundo fashion, dedicar alguns momentos à pesquisa de maquiagem e moda, assistir desfiles, fotografar desfiles simplesmente para praticar, envolver-se com produções de roupas e buscar inspirações na arte e na literatura.


6. Fama e dinheiro é muito difícil de conquistar. Muitos fotógrafos trabalham de graça fotografando uma supermodelo apenas para ver seu nome sendo divulgado em algum veículo conceituado, mas isso vai de cada um decidir. Só ganha dinheiro nesta área quem consegue construir um bom nome, não precisa ser famoso, mas precisa ser reconhecido.


7. Nem tudo são flores. Existem desfiles muito demorados, modelos muito chatas, estilistas insuportáveis, maquiadores e cabeleireiros que se julgam mais importante que o fotógrafo. Quando mais você crescer no mundo fashion, mais você encontrará pessoas de egos inflados, esteja preparado para isso também.

Bob Wolfenson


 Dicas:

Muito bem pessoal, sabemos que dica é legal, super válida, mas nada como o aprendizado do dia-a-dia, mas mesmo assim, seguem algumas dicas muito bacanas!!!

Conhecer o meio. Tirar fotografias de moda cuja primeira impressão é arrasadora, implica muito mais do que fazer bons retratos – é preciso conhecer o meio, ou seja, estar a par do mundo da moda através de revistas e livros, conhecer as tendências em vestuário, calçado, acessórios, maquilhagem e cabelo. 

Colecionar imagens inspiradoras é uma boa forma de fazer o trabalho de casa, antes de passar para de trás da máquina. Durante as sessões, troque ideias com os cabeleireiros, estilistas, maquilhadores e até com os próprios modelos – faz parte do processo criativo e será essencial para o trabalho final.

Contato visual. O poder de um olhar pode ser tudo numa fotografia e o suficiente para prender os olhos de quem vê. Experimente cada uma destas técnicas para conseguir fotografias de onde é difícil desviar o olhar: captar o modelo a olhar diretamente para a máquina é muito poderoso, mas fotografá-lo a olhar para algo que a câmara não captou também é sedutor. No caso de fotografar vários modelos, faça questão que estes mantenham contacto visual entre eles… é uma forma interessante de começar a contar uma história.

Criatividade fotográfica. A moda e a fotografia são duas artes que, em conjunto, podem ser uma explosão de criatividade e um verdadeiro delírio visual. Para conseguir esse fator surpreendente, é preciso pensar “fora da caixa”, ou seja, brincar com todas as regras da fotografia. Experimente com composições diferentes (quem diz que todas as imagens têm de ser centradas?), com ângulos distintos e com mais ou menos iluminação, para ambientes naturais ou dramáticos.

Adeus estúdio. Livre-se das quatro paredes do estúdio e fotografe a modelo no meio de uma rua movimentada, num jardim, parque infantil ou na praia… sim, mesmo que esteja com um vestido cocktail de seda e stilettos de 10 cm. Não consegue visualizar a beleza e a originalidade desse contraste? Procure cenários diferentes, defina um tema com adereços próprios para poder contar, através de imagens, uma história que ninguém quer perder.

Emoções à flor da pele. Um modelo bonito será sempre um modelo bonito, mas se a expressão for sempre a mesma, um editorial de moda depressa passa de espetacular a “espera-lá-que-vou-mudar-de-página”. Injete um pouco de humanismo nas fotografias de moda e peça ao modelo para chorar, rir ou gritar de raiva… ninguém vai conseguir resistir a imagens como essas.

Nunca largue a máquina fotográfica, principalmente nos minutos de pausa quando o modelo retoca o cabelo, coloca batom, pega no telemóvel, ajusta a echarpe ou a tira das sandálias… este tipo de imagem mais cândida e inesperada resulta quase sempre, revelando momentos privados e sexy que todos adoram ver!


Nick Knight


 10 Novos nomes de fotógrafos de moda que você precisa conhecer!

✔️Ben Hassett | França

          Além de fotógrafo, Ben atua como cineasta, tendo Paris como cidade base de seu trabalho. Ele estudou Belas Artes na Inglaterra e começou sua carreira na fotografia capturando paisagens e obras de arte. Sua vida e trabalho já foram tema de matérias no The British Journal of Photography (um dos veículos mais respeitados da área) e na Playboy. Frequentemente tem material publicado nas versões francesa, japonesa e alemã da Vogue, e foi comparado por esta última, como o Irving Penn de sua geração.

         Sua marca registrada são imagens de beleza plásticas e impactantes. Entre os clientes que atende com publicidade estão Dior, L’Oreal, Givenchy, Clarins e Rimmel, além de um comercial de vídeo para a Chanel em 2008.



✔️David Vasiljevic | Austrália


           Formado na Académie royale des Beaux-Arts, em Bruxelas, na Bélgica, ele deixou de lado as pinturas à oleo para se dedicar à fotografia. Deu tão certo que hoje ele passa a maior parte de seu tempo entre Nova York, Londres e Paris, para atender a i-D Magazine, Vogue America e Vogue Nippon, só para citar algumas.

            Já fotografou campanhas para Stella McCartney, Swarovski, Paule Ka, Pantene, Givenchy Perfume, H&M, Armani jeans, Levi’s, entre outros.









✔️Ruven Afanador | Colômbia

      Vamos ao primeiro latino-americano da lista. Nascido em uma pequena cidade ao norte de Bogotá, aprendeu ali a admirar o trabalho de Irving Penn e cortejos floridos que aconteciam na região, itens que até hoje influenciam seu trabalho, que também é marcado pelo teor homoerótico e pelo contraste de cores.

      É considerado um dos melhores fotógrafos da atualidade e já clicou algumas das maiores estrelas do cinema e da música, mas tem um gostinho especial pela mundo underground, sendo uma de suas maiores musas a atriz Rossy de Palma.

      Entre seus clientes comerciais estão Cacharel, Christian Dior e Elektra. Em 2001, uma década após iniciar sua carreira, lançou o livro “Torero”, que virou item de colecionador, pois em menos de um ano já ahavia sumido das prateleiras.

(Gente!! Olha a dramaticidade destas imagens!! #Apaixonada!!!)






✔️Richard Burbridge | UK

       A principal marca do trabalho de Richard é o perfeccionismo  Ele não deixa passar nenhum detalhe na hora do clique, o que resulta em uma imagem elegante, impecável, sem ser plástica.

      Tem trabalhos publicados em algumas das bíblias da moda, incluindo i-D Magazine, AnOther, Self-Service, Harper’s Bazaar, W e Vogue Paris. Já fotografou inúmeras celebridades e tem campanhas publicitárias para algumas das mais importantes marcas da atualidade, como MAC, Givenchy, Hermès e Louis Vuitton.







✔️Miguel Reveriego | Espanha

        Miguel ganhou sua primeira camera aos oito anos de idade, e de lá pra cá não parou mais de fotografar. Hoje a característica mais marcante de seu trabalho é criar um mundo à parte em cada imagem que captura. Repleto de glamour e originalidade e que costumam falar por si mesmo. Entre as revistas que já publicaram seus cliques estão Numéro, Harper’s Bazaar e Vogue Russia.





✔️Diego Uchitel | Argentina


      Outro latino americano que tem feito enorme sucesso no mundo da moda é o argentino Diego Uchitel, que trocou terras portenhas pelos EUA logo após o colegial para fazer faculdade de cinema, e por acaso achou sua vocação: fotografar. Desde então, se dedica à esta arte, que para muitos, em seu trabalho, parece mais com pintura do que com fotografia.

     Já fotografou de David Bowie à Diane Von Furstenberg, passando por Sarah Jessica Parker e Penélope Cruz. Entre seus clientes de publicidade estão Bergdorf Goodman, Saks Fifth Avenue, Warner Brothers, Nike, Levi’s e Microsoft.

37302 DiegoUChitel00 Fotógrafo Diego Uchitel


fda67 DiegoUChitel02 Fotógrafo Diego Uchitel



✔️Yelena Yemchuk | Ucrânia

      Além de fotógrafa, Yelena se dedica às atividades de artista plástica e cineasta, muito conhecida por seu trabalho com a banda The Smashing Pumpkins, parceria que teve início no album “Adore”. Ela nasceu em Kiev, capital da Ucrânia, e mudou-se com sua família, ainda adolescente, para o Brooklyn, em Nova York.

      Tem trabalhos publicados na AnOther Magazine, Dazed & Confused, entre outros, com uma estética que, de alguma forma, nos remete à algo subversivo. Tem no portfólio trabalhos para Kenzo, Cacharel, Christian Lacroix, Vera Wang, entre outros.

sashabeauty01 Manhã Beleza: Sasha Pivovarova por Yelena Yemchuk

sashabeauty2 Manhã Beleza: Sasha Pivovarova por Yelena Yemchuk

sashabeauty3 Manhã Beleza: Sasha Pivovarova por Yelena Yemchuk


Max Vadukul | UK


Max é um fotógrafo autodidata, nascido em Nairóbi, no Quênia, e radicado em Londres. Seu trabalho é conhecido pela criatividade e originalidade. Seu talento foi descoberto por niguém menos que Yohji Yamamoto, em 1984, enquanto morava em Paris.


Hoje ele trabalha em Nova York, sempre focado em criar imagens originais e poderosas para uma clientela seleta. É casado com Nicoletta Santoro, stylist com trabalhos publicados na Vogue Italia, Vogue China, entre outros, com quem tem dois filhos.







Sebastian Faena | EUA


Sebastian fez seu debut na V Magazine, em um editorial de 20 páginas. Tem como base a cidade de Nova York e é conhecido por seu talento em capturar belas imagens femininas. Já clicou Lady Gaga, Naomi Campbell, Amber Valletta, Natalia Vodianova, Linda Evangelista e Agyness Deyn, e muitas outras.


Seu trabalho é carregado de um apelo erótico e, muitas vezes, religioso. Abusa de contrastes e cores vibrantes.



Sebastian_Faena_109





Jonathan Leder | EUA


Nascido e criado em Nova York, na década de 70, Jonathan Leder começou sua carreira como assistente do fotógrafo queridinho da Madonna, Steven Klein.


Mesmo com a revolução que as câmeras digitais trouxeram para o mundo da fotografia, ele não abriu mão de sua velha 35mm e sua Polaroid, que com a ajuda de seu olhar treinado e um estilo indie captura imagens incríveis que já foram publicadas em revistas como Metal Magazine, Nylon e Sportswear International.







Vc acha q acabou o post? Post nada, quase um tratado! rs


Hora de citar...


Os melhores fotógrafos de moda segundo a revista Time

(mas um post completo sobre cada um vai ser outro dia, se não num do conta!)


Richard Avedon: o fotógrafo atuou por 20 anos na revista americana Harper’s Bazaar, onde saiu do comum das imagens de moda mostrando modelos expressivos e vulneráveis. Em 1988, passou a atuar na Vogue. 


Veruschka vestindo Kimberly, Nova York, Janeiro 1967






Guy Bourdin: este já é conhecido no nosso blog!!! ele alcançou o auge da popularidade na fotografia nos anos 70, graças ao seu estilo composto por fotos de moda que beiravam à pornografia. Os conceitos de suas imagens estavam sempre entre o temido e o desejável. Com seu trabalho, ajudou a mudar a forma como a mulher era retratada.







Horst P. Horst: o alemão capturou retratos de ícones do século 20, entre eles Coco Chanel e Jackie Kennedy. Sua obra apareceu pela primeira vez na Vogue francesa de 1931 e mostrou toda a elegância de seus cliques.


Homem nu frontal-luz de pernas cruzadas e os braços para fora, 1950




Nick Knight: o fotógrafo britânico de moda acreditava que a fotografia podia catalisar o progresso social. Assim, introduziu um novo conceito de beleza no mundo fashion e é a favor dos avanços tecnológicos na área. Um de seus trabalhos mais recentes foi a direção do clipe “Born This Way”, de Lady Gaga. 






Annie Leibovitz: a fotógrafa é um dos nomes mais influentes em sua geração e atuou para as revistas Vogue e Vanity Fair. Ela também clicou campanhas para a American Express e a Louis Vuitton. Uma de suas fotos mais icônicas é a da capa da Rolling Stone de 1980, em que John Lennon aparece nu ao lado da esposa Yoko Ono. Esta foi a última imagem do Beatle antes de sua morte.





Steven Meisel: o fotógrafo apaixonado pela beleza começou a carreira como ilustrador. Foi só nos anos 80 que ele mostrou seu talento para a fotografia e se tornou conhecido por sua facilidade de se conectar com as modelos. Colaborou com a Vogue italiana e clicou campanhas para Lanvin, Prada e Versace.

Vogue Italia Julho 2012 - Coleções Fotógrafo: Steven MeiselStylist: Karl Templer



Martin Munkácsi: o fotógrafo começou a carreira como repórter, clicando eventos esportivos. Assim, quando passou a atuar na área da moda, continuou a se interessar pela captação do movimento. O auge de sua carreira foi nas décadas de 1920 e 30, quando influenciou os maiores nomes da fotografia da época. 






Helmut Newton: o alemão foi um dos fotógrafos mais controversos e influentes do século 20. Suas imagens às vezes incluíam poses chocantes e nus femininos que estiveram nas páginas da Harper’s Bazaar e Playboy


helmut_newton





Irving Penn: seu estilo minimalista e elegante mudou o mundo da moda e da fotografia de retrato. Ele criou uma linguagem visual própria, apostando em cenários simples que capturavam a essência dos modelos. O fotógrafo atuou na Vogue e é reconhecido internacionalmente.





Herb Ritts: ele é conhecido por suas imagens clássicas e elegantes, que captam a essência dos modelos. Em pouco tempo, tornou-se o fotógrafo favorito de Hollywood e coleciona retratos de celebridades em sua carreira. Atua há mais de 15 anos na Vogue e dirigiu clipes de Michael Jackson e Madonna






Mario Testino: o reconhecido fotógrafo acumula capas da Vogue e da Vanity Fair, retratos de personalidades como Margareth Tatcher e foi o responsável pela fotos do noivado do Príncipe William e Catherine. Ele publicou nove livros e fez campanhas de inúmeras grifes, como Burberry, Michael Kors e Tom Ford. Testino ainda foi o último a clicar a princesa Diana para uma revista






Ellen von Unwerth: antes de começar a carreira de fotógrafa, ela foi modelo. Mas na década de 1980 é que Ellen alcançou o sucesso no mundo da fotografia, graças ao seu olhar particular sobre a sensualidade feminina. 





Bruce Weber: o fotógrafo ganhou destaque nos anos 80, quando clicou uma campanha provocante para a Calvin Klein. Seu estilo então conquistou outras marcas como Ralph Lauren, Revlon e Versace. Ele também possui trabalhos publicados na Vogue, Elle, Vanity Fair e Rolling Stone. 









Fonte: http://fosgrafe.com/index.php/as-7-realidades-da-fotografia-de-moda

http://omeuolhar.com/artigos/6-dicas-para-tirar-fotografias-moda-muito-fashion
http://blogalgunstormentos.wordpress.com/2010/03/30/10-fotografos-de-moda-que-voce-precisa-conhecer/


http://todaela.uol.com.br/marcas-e-estilistas/galerias/os-melhores-fotografos-de-moda-segundo-a-time#0





Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
Pin It button on image hover