terça-feira, 2 de junho de 2015

“Me considero um interlocutor da guerra” - André Liohn no Roda Viva


 Foto: Ramiro Furquim/Sul21

      André Liohn é genuinamente um fotógrafo de guerra, daqueles de verdade, sujeito que luta veramente por uma causa, que não prostitui seu talento. Admirável a lucidez ao falar de sua situação no Brasil em especial Botucatu e o não ajustamento as imposições ridículas/tolas as quais  a sociedade teimam em nos  impor. 
      Fotógrafo nato, raçudo, de alma limpa, corajoso, que luta pra viver, pra mudar o mundo, cara que contribui com seu trabalho, suas imagens e sua voz a levar o povo a uma reflexão. A sua pegada não é a poesia, é a causa social, foco na injustiça, na inconformidade com os absurdos do mundo!!! Admirável sua postura!
      Entrevista maravilhosa realizada pelo Roda Viva (TV Cultura), onde Liohn fala sem papas na língua, mantém sua postura autêntica, comunicativa, sincera e para mim, o melhor: falar certas verdades fotográficas onde encontro refúgio em minha alma.
Foda.
Muito!






"Nascido em Botucatu e de família pobre. Saiu do Brasil 1994 em busca de um futuro melhor. Depois de passar pela Suiça, se estabeleceu na Noruega onde trabalhadou como lenhador e depois de um curso, passou a trabalhar com comércio exterior. Hoje mora na Itália e tem dois filhos. Frequentemente André Liohn tem suas fotos publicadas por veículos do mundo todo como Estado de São Paulo, Folha de São Paulo, The New York Times, The Guardian, El Pais, Time, entre muitos outros. Além disso, também atua como cinegrafista e suas imagens são transmitidas por redes como BBC, CNN e Al Jazeera english. Sobre o prêmio As imagens de Liohn “são verdadeiramente o espírito de combate da fotografia de Robert Capa” diz a notícia que anuncia o vencedor no site do prêmio. Abaixo o ensaio merecidamente vencedor. Não me surpreende que tenha sido contemplado com o prêmio. É fotojornalismo de alta qualidade. Mesmo que Robert Capa não o tenha influenciado, as fotos levam àquela famosa frase: ‘Se sua foto não está boa o suficiente é porque você não está perto o suficiente‘. Definitivamente Liohn estava perto, bem perto."
http://www.tonmuller.net/2013/05/brasileiro-andre-liohn-ganha-o-premio.html

acompanhe a entrevista:


Ou (vai q sai do ar o link como o antigo post 😓)


 
Pin It button on image hover